sábado, 8 de julho de 2017

Polícia Civil do AM prende autores de atentado contra delegado de Guajará

A equipe de policiais civil formada pelo delegado geral-adunto, Ivo Martins, sob o comando delegado Ricardo Cunha, titular do 4° Distrito Integrada de Polícia (DIP) de Manaus, prendeu, José Vagner Silva de Souza, o “Pastor”, Francisco Silva Pinheiro, o “Nego” e Antônio Leene Silva do Vale, o “Laene”, investigados pelo crime de tentativa de homicídio e dano qualificado ocorrido no último dia 03 de julho contra o delegado Paulo Gadelha, titular da 69° DIP de Guajará, município distante 1.467 quilômetros em linha reta  de Manaus.

De acordo com a autoridade policial, as prisões aconteceram em Guajará e "Pastor" foi quem encomendou o crime para se vingar do delegado da cidade, porque já havia prendido o infrator por diversas vezes pelo crime de tráfico de drogas na região de Guajará.
“Ele disse publicamente que pretendia se vingar porque o delegado estava dificultando o tráfico na cidade, lhe causando prejuízos de mais de R$ 50 mil com apreensão de drogas, veículos, honorários de advogados para soltá-lo e não tinha recursos para pagar seus fornecedores", informou Ricardo Cunha.
O delegado informou, também, que, para executar o crime, “Pastor” contratou “Nego” e “Laene”, além de Jonatha da Silva e Silva, que está foragido e assim como os outros três infratores teve a prisão decretada pelo juiz da Comarca de Guajará, Túlio Dourinho, no final da tarde deste sexta-feira, dia 7.
Ricardo Cunha informou, ainda, que no dia do crime, "Nego" e "Laene" pularam o muro da casa do delegado Paulo Gadelha, jogaram gasolina ao redor da casa, atearam fogo e fugiram. O veículo do delegado e parte do forro da residência ficaram destruído no incêndio.

Depois dos procedimentos policiais cabíveis na unidade policial de Guajará, os três infratores foram levados ao hospital da cidade para exame de corpo de delito e encaminhados a carceragem da DIP. O trio deve ser transferido para Ipixuna, município próximo a Guajará, onde ficarão à disposição da Justiça.