quinta-feira, 27 de abril de 2017

Homens se programavam para roubar e vender drogas na Festa do Cupuaçu, diz PC

Manaus - A operação “Cupuaçu Seguro”, da Polícia Civil (PC), foi deflagrada na manhã desta quarta-feira (26), e cumpriu 13 mandados de busca e apreensão e um mandado de prisão preventiva, expedidos pelo juiz da Vara Criminal, Odílio Pereira Costa Neto, em Presidente Figueiredo (a 117 quilômetros ao norte de Manaus).

Na operação, Victor Hugo Tavares Santos, 26, foi preso na residência dele, no bairro Tancredo Neves, em cumprimento a mandado de prisão preventiva pelo crime de roubo.
De acordo com o delegado Valdnei Antonio, da 37ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP) do município, a polícia recebeu informações de que Vitor Hugo estava programando roubos e a venda de entorpecentes durante a Festa do Cupuaçu, programada para os dias 28, 29 e 30 em Presidente Figueiredo.
O homem foi preso, segundo Valdnei Antonio, com quatro munições intactas de revólver calibre 38, no quarto da casa onde ele morava. “Victor Hugo estava sendo investigado pela Polícia Civil há cerca de quarenta dias depois do assalto a um estabelecimento comercial, no qual ele atirou em um cliente e depois fugiu. O infrator também é suspeito de comandar um grupo de homens no comércio de substâncias de entorpecentes na cidade”, disse.
Segundo o delegado, durante cumprimento dos 13 mandados de busca e apreensão, os irmãos Hederson, o “China”, 27, e Heberson Silva de Araújo, o “Baru”, 29, foram presos em flagrante nas residências deles, no bairro Galo da Serra I, com 20 trouxinhas de maconha e 16 do cocaína escondidas no quarto da casa. Os dois tem envolvimento com Victor Hugo e também estavam sendo investigados pelos crimes de tráfico de drogas no município, conforme o delegado.
Após procedimentos policiais cabíveis, Vitor Hugo foi levado a carceragem da 37ª DIP, onde vai ficar à disposição da Justiça. Os irmãos Hederson e Heberson foram autuados em flagrante pelo crime de tráfico de drogas e também estão presos na DIP da cidade e à disposição da Justiça de Presidente Figueiredo.

A ação envolveu 40 policiais lotados nos departamento de Repressão ao Crime Organizado (DRCO), de Investigação sobre Narcóticos (Denarc) e o Grupo Força Especial de Resgate e Assalto (Fera), além da 7ª Companhia da Polícia Militar.