quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Paralisação de ônibus afeta 20 mil usuários em Manaus

Funcionários da empresa Líder Transportes, que tem garagem localizada no bairro Cidade Nova, na Zona Norte de Manaus, cruzaram os braços na manhã desta quarta-feira (15). O sindicato que representa as empresas do transporte coletivo informou que a paralisação, que iniciou na madrugada e durou até às 6h, afetou cerca de 20 mil usuários na capital.
De acordo com o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado Amazonas (Sinetram),  o sindicato e as empresas não foram notificados sobre a paralisação. Ainda não há informações sobre o que motivou os funcionários a cruzarem os braços.

Ainda segundo o Sinetram, a paralisação iniciou desde às 4h desta quarta-feira.
"O Sinetram informa que na madrugada desta quarta-feira (15), membros do Sindicato dos Rodoviários impediram a saída dos carros da empresa Líder Transportes", diz trecho de nota.

A empresa opera com 21 linhas, tem 85 ônibus que circulam em bairros da Zona Norte. Cerca de 20 mil pessoas foram prejudicadas, informou o Sinetram.
A reportagem foi até a garagem da empresa no início da manhã. Rodoviários informaram que há atrasos no pagamento de horas referentes a feriados trabalhados. Representantes do Sindicato dos Rodoviários não foram localizados.

Às 7h, ainda havia veículos se preparando para circular. Mesmo com o retorno, a população reclamou. "Meu marido pega o ônibus 5h30 e disse que não tinha ônibus saindo, ele pegou já depois das 6h30 e chegou atrasado no trabalho. Eu só vim depois porque não sabia se tinha ou não, e nem sei o porquê [da paralisação]", disse a gerente de vendas Marina Rocha, de 42 anos, que mora na Zona Norte e precisa dos coletivos para chegar ao trabalho na Zona Leste.