quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Adolescente de 15 anos é estuprada na Compensa

A delegada Laura Câmara, da Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), abriu um inquérito para apurar uma suspeita de estupro contra uma adolescente de 15 anos, ocorrido no bairro Compensa 2, zona oeste de Manaus. Um homem de 38 anos foi preso mas foi liberado por falta de provas, conforme a delegada da Depca.
De acordo com Câmara, a adolescente contou que o estupro teria ocorrido na casa do suspeito, após ela ter ido encontrar a amiga dela, que é filha do homem suspeito do crime. Segundo a adolescente, ao chegar na casa, o homem puxou uma faca, colocou no pescoço dela e a arrastou para dentro de um quarto onde cometeu o crime.
Porém, após chegar na delegacia, o homem negou a acusação e ele próprio pediu para fazer o exame de conjunção carnal que pudesse comprovar o estupro. “Solicitamos o exame preliminar no IML (Instituto Médico Legal), mas não foi possível encontrar provas que confirmasse a conjunção", confirmou a delegada. "Vamos aguardar o laudo definitivo. Também fomos na cena do crime, mas tinha sido modificado, o que impediu o trabalho de perícia”.
Segundo a delegada, o homem alegou, ainda, que não encontrou a adolescente nesta terça, mas que era contra a amizade dela com a filha dele. “A vítima disse que a amiga não estava na casa no momento do crime. Trouxemos a faca indicada por ela, mas ela conhecia a casa, pois era frequentadora assídua do lugar”, disse a delegada.

Ainda de acordo com a delegada Laura Câmara, as investigações devem continuar e o inquérito do caso deve ser concluído após o resultado do exame de conjunção carnal, previsto para trinta dias.